Tendência – Grupo Cangarussu

Entre as diversas  vertentes de cultura popular influenciadas pelo Maracatu tive  o privilegio de  conhecer em 2008 o Grupo Cangarussu. Foi numa apresentação na livraria da Vila, fiquei encantado com o que vi, a dança, a voz da Lurdes (…) depois tive a oportunidade em vê-los novamente no Hyatt Hotel com uma nova formação e novo figurino, arrepiei, ali tive certeza que o grupo estava amadurecido e com crescimento evidenciado. Isso, é claro, se deve a dedicação e estudos, quanto e quantos ensaios  não é mesmo Jet?

Parabéns, sinto que o Canga esta alçando vôos  ainda maiores, pois o Grupo traduz a tendência evidente da música afro em São Paulo.

Sorte a todos! Saudades

Ernani Baraldi

A especificidade do grupo começa pelo seu nome, inspirado em uma entidade espiritual do Culto da Jurema. Segundo o músico e escritor Carlos Sandroni, Cangaruçu é considerado o principal guia espiritual do maracatu Estrela Brilhante de Recife (fundado em 1906). Porém, o grupo considerou pertinente alterar sua grafia para Cangarussu, pois não se dedica exclusivamente ao maracatu. Dessa forma, particularizou-se o nome mantendo a homenagem ao guia espiritual. Idealizado pelo músico Gilberto Santana, o Grupo surgiu em 2008, a fim de criar um trabalho artístico com uma proposta nova, diferente do que já se fazia no cenário cultural paulistano. Com uma linguagem própria, une elementos da cultura indígena e afro-descendente, buscando representar a diversidade e a miscigenação cultural, características do país, pensando a partir disso a construção de novos significados. Seus integrantes têm em comum a pesquisa e o contato com a linguagem do Maracatu de Baque Virado, de Pernambuco, e de diversas manifestações e ritmos da cultura popular brasileira: samba, côco, ijexá, jongo, baião, batuque de umbigada, entre outros. Tais experiências foram vivenciadas em São Paulo (em grupos profissionais e oficinas) e em Recife (nas Nações de Maracatu). Essas influências compõem o repertório do grupo. Em seu espetáculo, alfaia, gonguê, agbês, timbas, caracaxá, maracas e caixa brincam com o canto e a dança. Num jogo simbólico, rítmico e envolvente, batuque, voz e corpo unem-se na tentativa de poetizar as diferenças. Busca-se não apenas uma estética da miscigenação, mas um momento de trocas de experiências espirituais e culturais. Essa é a proposta que o grupo Cangarussu se pretende.

Principais apresentações em São Paulo:

Hotel Hyatt, Casa das Caldeiras, Colégio Alves Cruz, Livraria da Vila, Teatro Tuca da PUC, Festa do Boi (Morro do Querozene), Praça Benedito Calixto, Biblioteca Alceu Amoroso Lima, Coletivo Galeria, Carnaval 2010 (Santa Cecília), entre outros.

Integrantes do Grupo:

Gilberto Santana, Lourdes Miranda, Fabiana Carneiro, Bia Possebon, Angela Gaeta, Vanessa Oliveira, Ricardo Souza, Marcus Simon, Pedro Rodrigues, Rafael Santoliquido, Lucas Itacarambi, Daniela e Júlio Dreads.

Escute, clique aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s